sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz 2012!!!

Desejo a todos um 2012 cheio de alegrias, amor, amizades e saúde!!!


Então nos vemos por aqui só no ano novo....

 Abraços!!!
 

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

1º Sapatinho de Bebê

Nunca tinha feito um sapatinho de bebê antes, daí véspera de Natal minha mãe me liga pedindo para levar um presentinho para filha do meu primo que nasceu esse mês, como eu não sabia que ele ia ser pai não fiz meu tradicional casaquinho, mas queria dar algo feito por mim, então pensei: Vou tentar fazer um sapatinho!!!
E ficou assim:

Não ficou muito bom, mas para o primeiro... acho que não ficou tão ruim. 
Peguei a receita de um vídeo na internet, mas não guardei o endereço, se alguém reconhecer é só me avisar que eu dou os créditos.
O que acharam?
Abraços!!!
 

domingo, 25 de dezembro de 2011

FELIZ NATAL!!!

Hoje é natal... e nada melhor do que passar no Natal com a família. Falando em família, vim mostrar a minha árvore de Natal enfeitada pela minha sobrinha Louise. Eu não tinha tido tempo de enfeitar e na sexta ela teve aqui em casa e resolveu o problema, colocou todos os enfeites que eu tinha na árvore e achou que ficou faltando bolinhas... talves para o ano que vem eu compre mais...


E para desejar um Feliz Natal a todos, trago o meu sobrinho Guilherme, com um saco cheio de desejos bons para esse natal e para o novo ano que se aproxima:
 Abraços!!!

sábado, 24 de dezembro de 2011

Casaquinho pronto!!!

As férias chegaram, e assim deu tempo de aprontar algumas artes que estavam atrasadas... 
O casaquinho para a Marina, filha da Neiva, está pronto. É uma menina, e ela ficou sabendo a pouquinhos dias.
Fiz com esse botão pois não encontrei botão de pressão em Canguçu. Trabalhar com artesanato aqui é muito dificil, só tem duas lojas que vendem aviamentos, duas que vendem lã, sendo que uma é a mais completa, e as vezes não tem a lã que a gente procura, para pintura em madeira tem uma loja e uma livraria, tecido são duas, uma é melhor pois tem mais variedade, mas falta muita coisa. Daí muitas vezes preciso esperar quando vou a Pelotas para fazer minhas compras... Canguçu não é um municipio tão pequeno assim para ter tão poucas lojas que trabalham com artesanato, mas um pouco isso acontece porque aqui o artesanato não é muito valorizado e as pessoas fazem mais por passa tempo ou para doação, daí não tem estrutura suficiente para quem gosta, ou quem quer trabalhar com isso.
Mas voltando ao trabalho, fiz com a mesma lã que fiz um conjuntinho para minha prima, mas fiz maior pois ela nasce no verão, daí vai aproveitar mais quando tiver com uns 3 ou 4 meses.
Espero que gostem:


 O que acharam? Ficou bom?

Um Feliz Natal, que o espiríto do Natal entre em seus corações!!!
Abraços...

domingo, 18 de dezembro de 2011

1 ano de bloguinho!!!

A um ano atrás eu estava começando o meu blog. Naquele dia nem sabia o que ia escrever nele, mas queria começar um blog onde pudesse adicionar os blogs e sites que eu visitava, seguir aqueles que mais me chamavam a atenção e me inspirar...
Comecei de uma maneira bem tímida, escrevendo um pouco de tudo, mas aos poucos fui vendo o que eu queria mostrar aqui, e vi que o artesanato era o que mais me atraía. Talvés por ser aquela atividade que dedico menos tempo, mas aquela que mais me distrai, que mais me acalma, e que sem ela não teria a mesma perseverança para aguentar até o final do ano.
Que venham muitos outros anos, e que eu consiga trazer bem mais das minhas artes para cá, para poder compartilhar com todos!!!

sábado, 17 de dezembro de 2011

E o ano está terminando... formaturas, festas e saudades...

Final de ano sempre é uma correria só, muitas provas, muitos trabalhos, notas a serem fechadas e muitas festas... Sim muitas festas, é festa de encerramento na escola, confraternização dos professores e funcionários, excursão da turma e formatura. 
Com tudo isso vem um pouco de nostalgia, aquela turma que se forma e que não serão mais nossos alunos, que vão deixar saudade, no caso deste ano, muita saudade!!!
No dia 07/12 foi a saída para a realização de um sonho, tanto deles (os alunos) quanto meu: conhecer o parque Beto Carreiro, passamos três dias maravilhosos, aproveitamos cada minuto, e cada vez que olhava para aqueles rostinhos já dava saudade.
Ontem foi a formatura do 9º ano, e sinceramente a saudade aumentou. A formatura estava linda, cada momento descrito, cada aluno mencionado, cada sorriso, tudo estava maravilhoso.
Esse é o momento em que percebemos que na vida tudo é transitório, tudo passa após um tempo, as pessoas passam pela nossa vida e nos ensinam alguma coisa, nos deixam marcas. Essa turma me ensinou que é possivel trabalhar e se divertir ao mesmo tempo, que alunos são amigos e que o carinho é fundamental dentro dessa relação de amizade. Com certeza o que mais vou sentir falta são daqueles abraços gostosos, abraços sinceros, carregados de um sentimento inexplicável que só um professor sabe como é. E os sorrisos, lindos e verdadeiros.
Parabéns ao 9º Ano de 2011 da Castelo, que vocês sejam muito felizes e que continuem sempre com essa luz que vocês carregam e que ilumina a todos por onde vocês passam... Parabéns!!!
 

sábado, 3 de dezembro de 2011

Inspiração...

Com o andamento das obras na casa nova e a expectativa da mudança, surgem algumas dúvidas: Como vou arrumar minha sala, o que vai ficar melhor no meu escritório/ateliê, o que coloco no pátio para deixá-lo mais aconchegante...
Diante todas essa dúvidas, gosto de estar sempre observando imagens que me tragam alguma ideia de como fazer/organizar tudo isso para que fique da melhor maneira possível. Um dos blogs que gosto de visitar e me inspirar é o Arrumadíssimo lá tem ideias muito boas de decoração, organização e imagens lindas de onde dá para tirar muita inspiração...
Deem uma olhada em algumas imagens que selecionei:



Bom final de semana!!!

sábado, 26 de novembro de 2011

Final de ano letivo...

Nossa a quanto tempo não posto nada por aqui... Mas final de ano letivo é uma loucura para os professores, é prova para elaborar, prova para corrigir, trabalho sendo recolhidos e corrigidos, notas para fechar, recuperação para pensar... Nossa!!! Tô quase louca.

Tenho muita novidade para contar, mas o tempo é curto, mas vou deixar um resuminho... 
Segunda dia 21 fui a Rosário do Sul e conheci minha alunas da Pedagogia, gente elas são muito especiais, fiquei encantada com todo o carinho que recebi, confesso que não esperava por isso. Estou planejando uma ida nas férias para lá, assim teremos mais tempo para conversar...
Aí está a turma e eu:

Essa semana também começaram as obrar na minha casa, vou fazer o muro e uma peça a mais que vai servir de escritório, quarto de hospedes, quarto dos guardados, tudo!!! Não deu tempo de tirar fotos, mas semana que vem registro como está. Só vou fazer o alicerce por enquanto, daí o pedreiro vai terminar as obras da minha irmã e só depois voltar para minha casinha.
As artes estão bem paradinhas, o tapete tá quase pronto, só falta o acabamento na volta, o casaquinho só falta costurar e colocar botões, e já comecei outro casaquinho para uma amiga muito querida da faculdade, a Raquel. Assim que terminar o tapete e o casaquinho tiro as fotos e posto aqui.
Bom vou voltar para as minhas correções... 
Abraços e bom final de semana!!!

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Crochê em alta no verão 2012

É só olhar as revistas e propagandas com roupas e acessórios para o verão que o crochê está presente, em sites de artesanato então... é um dos assuntos mais populares.
O crochê traz muitas possibilidades tanto para o vestuário quanto para a decoração de ambientes e acessórios para casa.
Para quem trabalha com o crochê esse é o momento de mostrar o seu trabalho e lucrar com isso, pois as peças estão super valorizadas, além de se ter uma infinidade de ideias que podem ser facilmente executadas.
Passeando por alguns blogs encontrei o link para esse vídeo e fiquei encantada com as peças que foram apresentadas, amei a saia longa... Quero uma para mim!!!!
Deem uma olhada e se inspirem...


Abraços!!!

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

O que tenho nas agulhas...

Com toda correria do mês de outubro não consegui terminar o casaquinho, faltam os botões e a fita que vai na gola, mas agora falta pouquinho...
Mas hoje venho mostrar um dos meus trabalhos encalhados... faz uns 2 anos que comecei a fazer este tapete para a sala, pegava um pouco e abandonava, como agora quero colocá-lo na casa nova decidi terminá-lo logo.
Então este é o trabalho que tenho na agulha agora...


Como está ficando o meu tapete?
Espero que gostem...
Abraços!!!

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Vida!!!

Oh mês mais complicado!!!
Outubro foi um mês marcado por fortes emoções... mas não sei se quero lembrar dele...
Comecei o mês dando aulas de Física, esperei tanto por isso e está sendo ótimo!!! Nesse meio tempo começaram problemas de saúde do meu sogro, ele baixou no hospital. Daí recebi minha casa própria, a realização de um sonho da vida inteira!!! Uma professora conhecida minha faleceu por causa de uma infecção hospitalar, e no dia 20 meu sogro faleceu...
Mesmo com tantos acontecimentos bons não consegui ficar contente e me alegrar, deixei muita coisa de lado pois as preocupações e as tristezas tomaram conta da minha cabeça; mas agora a vida está voltando ao normal (assim eu espero) e tenho que voltar a minha rotina normal.

A vida nos dá essas sacudidas para que possamos refletir o quanto devemos valorizar aquilo que temos, a vida passa muito rápido, não podemos deixá-la passar sem aproveitá-la...

Boa semana e um novembro melhor do que foi outubro a todos nós...

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Minha casa!!!

Finalzinho de setembro falei aqui que estava prestes a realizar um sonho, o sonho de muito brasileiros... o sonho da Casa Própria!!! Estava esperando receber minha casa no dia 11 de outubro, e recebi!!!
Vejam que lindinha:



Ainda não vou me mudar para lá, vou esperar as férias e umas obras que precisam ser feitas... Enquanto isso vou fazer muitos enfeitinhos para a CASA NOVA, coisa boa falar isso, casa nova!!!
Logo venho mostrar como estão os meus trabalhinhos!!!
Boa semana a tod@s...

sábado, 15 de outubro de 2011

Dia do Professor

Hoje é 15 de outubro - Dia do Professor, uma data que deveria ser comemorada com muitas festas, ser festejada por todos, mas não é bem assim que acontece...
Se esse dia não fosse lembrado por nós professores, talvés nem fosse comemorado!!!
Professor está se tornando um material raro, principalmente se for um profissional comprometido com aquilo que ele faz. A desvalorização é quase que generalizada, tanto por parte dos govenantes quanto por parte da sociedade, tem-se a impressão que ninguém nunca precisou de um professor por isso não valoriza...
Mas hoje é dia de festa e temos que falar das coisas boas...
Tive vários professores na minha trajetória escolar, e hoje quero deixar meus parabéns a esses mestres que me acompanharam por toda a vida!!!!
Quando penso em professora logo lembro da Profª Rutinha que me alfabetizou e me acompanhou na 1ª e 2ª série, com certeza é a professora que mais me marcou!!! Logo depois lembro da Profª Dolores de matemática nas séries finais, do então 1º grau, faço minhas listas de exercício como ela fazia para nós, adorava o jeito dela dar aula. Depois veio o culpado pela minha escolha profissional Prof. Paulo Cezar, professor de Física, foi através das palavras dele que me apaixonei por essa ciência e acabei cursando esse curso. Na faculdade de Física lembro com muito carinho do Prof. Vitor que fez eu acreditar em mim mesma e seguir em frente. Já na Pedagogia quem mais me marcou foi a Profª Manuela que apresentou uma face da história da educação e da profissionalização do professor que eu até então não conhecia. Além destes, muitos outros se fizeram presentes na minha história, mas escolhi um de cada nível de ensino, mas deixoa homenagem a todos!!!
Cada um com seu jeito, com a sua peculiaridade, deixou suas marcas para que eu pudesse me tornar a Professora que sou hoje. Espero que eu também possa deixar estas marcas nos meus alunos e que eles se lembrem com carinho desta professora que participou da sua formação.

Um Feliz Dia dos Professores a todos esses heróis que batalham todo dia para educar as crianças e jovens deste Brasil!!!!

domingo, 9 de outubro de 2011

O que tenho nas agulhas...

Como ando sem muito tempo de postar, e de aprontar algum trabalho, venho mostrar o que estou fazendo; venho compartilhar o que tenho nas agulhas. Quando estiver com algum trabalho iniciado ou projetado vou trazer aqui no blog através desse marcador.
Para começar venho mostrar o casaquinho que estou fazendo para a servente da minha escola. Ela ganhará o bebê só em fevereiro, mas já vou deixar pronto desde agora para não me atrasar depois.

Fiz amarelo com branco pois ainda não sei se será menino ou menina... Quando estiver pronto posto aqui.
Direito
Avesso
 

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Malware nos blogs...

Olá, como estão???

Não sei se vocês também estão enfrentando problemas com o Malware que apareceu na semana passada... mas eu acreditava que estava tudo certo, eu uso o Mozilla e aqui não apareceu nada sobre o Malware no meu blog, mas às vezes quando tentava entrar em algum blog da minha lista não conseguia, aparecia a tal mensagem, eu fiquei um pouco preocupada com isso mas não mudei nada no meu blog, pensei: "Vou esperar para ver no que vai dar..."
Daí ontem visitando alguns blog vi essa postagem da Marcia http://www.croche.tv/2011/10/um-domingo-de-outubro.html decidi instalar o Google Chrome, não é que apareceu a danada da mensagem de Malware!!!
Anotei os blogs que foram listados na mensagem (5 blogs), fui em continuar assim mesmo, entrei nas configurações e excluí estes blogs; Pronto, estou sem problemas com o Malware.
Eu não entendo muito sobre esse mundo da blogosfera, mas sempre que aparecem informações legais eu gosto de ler para saber um pouco mais, e lá no blog da Marcia tem várias informações muito úteis. Quem quiser saber mais sobre o chatinho do Malware passa lá que tem outro texto bem bacana: http://www.croche.tv/
Bom espero ter ajuda alguém que estava com o mesmo problema que eu, ou com a mesma dúvida...
Abraços e boa semana!!!

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Mudanças...

Olá, como estão?  
Semana passada falei da minha mudança de casa, mas não é só essa mudança que está acontecendo na minha vida, estou passando por algumas mudanças no campo profissional também!!!
Fui chamada para um contrato emergencial do Estado (RS) para trabalhar com a disciplina de Física em duas escolas aqui de Canguçu. Desde que me formei em 2006 tenho sonhos de dar aulas de Física, mas este sonho estava sempre tão distante... agora ele se tornou realidade. Na sexta conheci a minha turma da noite e hoje de manhã conheci mais 3 turmas, estou muito empolgada com esse novo trabalho, mesmo que para isso tenha que ter deixado de lado a faculdade de Pedagogia, mas as vezes temos que fazer escolhas e eu tenho certeza que fiz a escolha certa...
Agora vou ter mais tempo para meus artesanatos pois não vou viajar para Pelotas todas as noites, só vou uma ou duas vezes por semana para as reuniões da UAB, me sobram assim três noites em casa fazendo muita arte...
Beijos a tod@s e uma boa semana!!!



quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Mudanças a vista

Ano passado em junho dei entrada nos papéis para comprar uma casa em Pelotas pelo programa Minha Casa Minha Vida, desde lá faço alguns planos de como será a casa, o que farei na decoração, quais serão os móveis... A hora de por estes planos em pratica está chegando, inicio de outubro (dia 11) realizo o meu sonho de ter a minha casa própria, e para me empolgar mais estou começando a por alguns projetos em ação...
Já tem algum tempo que comecei um tapete de crochê para a sala, pretendo terminar o quanto antes para levar para a casa nova; 
Tenho vários jogos de toalhas já com as linhas compradas para fazer macramê, tenho que  agilizar;
Tenho duas toalhas que ganhamos de presente que tenho a linha comprada para fazer crochê.
Esses são só alguns dos projetinhos para a casa nova que irão começar a aparecer aqui no blog, estou super anciosa para receber a casa e imaginar onde vou colocar cada coisa e o que mais posso fazer para deixar a MINHA CASA com a minha cara. Marido que não fique bravo comigo pois pensando em decoração a casa é minha, agora pensando em eletrônicos (TV, som) deixo por conta dele...
Bem em breve trago novidades...
Abraços!!!

sábado, 24 de setembro de 2011

Semana corridinha....

Olá!!! Como estão? Que semana bem corrida...
Segunda passei em função de uns exames; terça foi feriado aqui no Rio Grande do Sul, mas minha escola participou do Desfile Farroupilha junto com o Piquete que fica perto da escola, assim trabalhei todo dia; quarta aula de manhã e de noite; quinta ir no banco e colocar umas coisinhas em ordem; sexta entrega de boletins a tarde na escola (trabalhei todo dia); e hoje SÁBADO, atletismo no ginásio municipal... daí não tive tempo para quase nada...
Mesmo com toda correria estou bem adiantada em um casaquino para bebê que estou fazendo, logo logo venho mostrar aqui no blog...
Por hoje é só isto, estou sem muito tempo até para escrever... logo trarei alumas novidades...

Abraços e bom domingo!!!

sábado, 17 de setembro de 2011

Cachecol - Lã Geniale

Já faz um tempinho que não mostro minhas arteirices, mas é que esqueci minha máquina na casa da mãe, e tive que tirar as fotos com o celular, daí demoro mais para passar para o computador.
Fiz esse cachecol para uma amiga, ela comprou a lã e não gostou de fazer, daí fiz pra ela.
Confesso que não gostei muito de trabalhar com essa lã, prefiro a Sensual, mas ficou bonitinho...



 Um bom domingo a tod@s!!!

domingo, 11 de setembro de 2011

Reflexão sobre a morte do professor Kássio Gomes em BH


A vida dos professores não é fácil, são aulas a preparar, trabalhos e provas a elaborar, depois corrigir, fechar notas e ainda por cima ser criativo, chamar a atenção do aluno, na maioria das vezes sem recurso algum. Isso até seria aceitável se os salários fossem melhores, fossem equiparados a outras classes com ensino superior. É uma vergonha estudar quatro anos, se formar em uma universidade e receber um salário entorno de MIL reais para 40 horas semanais, dio em torno pois tem municípios que recebem menos que isso ainda.
Somos tão desvalorizados pelo Poder Público que os alunos se acham no direito de nos humilhar, nos agredir verbal e fisicamente, e em alguns casos essa violência vai além.
Recebi esse texto por e-mail a algum tempo e hoje procurei ele na internet para poder colocá-lo aqui. É um texto escrito por um advogado que mostra a realidade da educação no Brasil, de uma maneira geral.
Se tiverem um tempinho leiam e refletam sobre isso...
Bom domingo a tod@s!!!



Eu acuso!
(Tributo ao professor Kássio Vinícius Castro Gomes)
“Mon devoir est de parler, je ne veux pas être complice”. (Émile Zola)
(Meu dever é falar, não quero ser cúmplice. (…) (Émile Zola)
Foi uma tragédia fartamente anunciada. Em milhares de casos, desrespeito. Em outros tantos, escárnio. Em Belo Horizonte, um estudante processa a escola e o professor que lhe deu notas baixas, alegando que teve danos morais ao ter que virar noites estudando para a prova subsequente. (Notem bem: o alegado “dano moral” do estudante foi ter que… estudar!).
A coisa não fica apenas por aí. Pelo Brasil afora, ameaças constantes. Ainda neste ano, uma professora brutalmente espancada por um aluno. O ápice desta escalada macabra não poderia ser outro.
O professor Kássio Vinícius Castro Gomes pagou com sua vida, com seu futuro, com o futuro de sua esposa e filhas, com as lágrimas eternas de sua mãe, pela irresponsabilidade que há muito vem tomando conta dos ambientes escolares.
Há uma lógica perversa por trás dessa asquerosa escalada. A promoção do desrespeito aos valores, ao bom senso, às regras de bem viver e à autoridade foi elevada a método de ensino e imperativo de convivência supostamente democrática.
No início, foi o maio de 68, em Paris: gritava-se nas ruas que “era proibido proibir”. Depois, a geração do “não bate, que traumatiza”. A coisa continuou: “Não reprove, que atrapalha”. Não dê provas difíceis, pois “temos que respeitar o perfil dos nossos alunos”. Aliás, “prova não prova nada”. Deixe o aluno “construir seu conhecimento.” Não vamos avaliar o aluno. Pensando bem, “é o aluno que vai avaliar o professor”. Afinal de contas, ele está pagando…
E como a estupidez humana não tem limite, a avacalhação geral epidêmica, travestida de “novo paradigma” (Irc!), prosseguiu a todo vapor, em vários setores: “o bandido é vítima da sociedade”, “temos que mudar ‘tudo isso que está aí’; “mais importante que ter conhecimento é ser ‘crítico’.”
Claro que a intelectualidade rasa de pedagogos de panfleto e burocratas carreiristas ganhou um imenso impulso com a mercantilização desabrida do ensino: agora, o discurso antidisciplina é anabolizado pela lógica doentia e desonesta da paparicação ao aluno – cliente…
Estamos criando gerações em que uma parcela considerável de nossos cidadãos é composta de adultos mimados, despreparados para os problemas, decepções e desafios da vida, incapazes de lidar com conflitos e, pior, dotados de uma delirante certeza de que “o mundo lhes deve algo”.
Um desses jovens, revoltado com suas notas baixas, cravou uma faca com dezoito centímetros de lâmina, bem no coração de um professor. Tirou-lhe tudo o que tinha e tudo o que poderia vir a ter, sentir, amar.
Ao assassino, corretamente, deverão ser concedidos todos os direitos que a lei prevê: o direito ao tratamento humano, o direito à ampla defesa, o direito de não ser condenado em pena maior do que a prevista em lei. Tudo isso, e muito mais, fará parte do devido processo legal, que se iniciará com a denúncia, a ser apresentada pelo Ministério Público. A acusação penal ao autor do homicídio covarde virá do promotor de justiça. Mas, com a licença devida ao célebre texto de Emile Zola, EU ACUSO tantos outros que estão por trás do cabo da faca:
EU ACUSO a pedagogia ideologizada, que pretende relativizar tudo e todos, equiparando certo ao errado e vice-versa;
EU ACUSO os pseudo-intelectuais de panfleto, que romantizam a “revolta dos oprimidos”e justificam a violência por parte daqueles que se sentem vítimas;
EU ACUSO os burocratas da educação e suas cartilhas do politicamente correto, que impedem a escola de constar faltas graves no histórico escolar, mesmo de alunos criminosos, deixando-os livres para tumultuar e cometer crimes em outras escolas;
EU ACUSO a hipocrisia de exigir professores com mestrado e doutorado, muitos dos quais, no dia a dia, serão pressionados a dar provas bem tranqüilas, provas de mentirinha, para “adequar a avaliação ao perfil dos alunos”;
EU ACUSO os últimos tantos Ministros da Educação, que em nome de estatísticas hipócritas e interesses privados, permitiram a proliferação de cursos superiores completamente sem condições, freqüentados por alunos igualmente sem condições de ali estar;
EU ACUSO a mercantilização cretina do ensino, a venda de diplomas e títulos sem o mínimo de interesse e de responsabilidade com o conteúdo e formação dos alunos, bem como de suas futuras missões na sociedade;
EU ACUSO a lógica doentia e hipócrita do aluno-cliente, cada vez menos exigido e cada vez mais paparicado e enganado, o qual, finge que não sabe que, para a escola que lhe paparica, seu boleto bancario hoje vale muito mais do que seu sucesso e sua felicidade amanhã;
EU ACUSO a hipocrisia das escolas que jamais reprovam seus alunos, as quais formam analfabetos funcionais só para maquiar estatísticas do IDH e dizer ao mundo que o número de alunos com segundo grau completo cresceu “tantos por cento”;
EU ACUSO os que aplaudem tais escolas e ainda trabalham pela massificação do ensino superior, sem entender que o aluno que ali chega deve ter o mínimo de preparo civilizacional, intelectual e moral, pois estamos chegando ao tempo no qual o aluno “terá direito” de se tornar médico ou advogado sem sequer saber escrever, tudo para o desespero de seus futuros clientes-cobaia;
EU ACUSO os que agora falam em promover um “novo paradigma”, uma “ nova cultura de paz”, pois o que se deve promover é a boa e VELHA cultura da “vergonha na cara”, do respeito às normas, à autoridade e do respeito ao ambiente universitário como um ambiente de busca do conhecimento;
EU ACUSO os “cabeça – boa” que acham e ensinam que disciplina é “careta”, que respeito às normas é coisa de velho decrépito,
EU ACUSO os métodos de avaliação de professores, que se tornaram templos de vendilhões, nos quais votos são comprados e vendidos em troca de piadinhas, sorrisos e notas fáceis;
EU ACUSO os alunos que protestam contra a impunidade dos políticos, mas gabam-se de colar nas provas, assim como ACUSO os professores que, vendo tais alunos colarem, não têm coragem de aplicar a devida punição.
EU VEEMENTEMENTE ACUSO os diretores e coordenadores que impedem os professores de punir os alunos que colam, ou pretendem que os professores sejam “promoters” de seus cursos;
EU ACUSO os diretores e coordenadores que toleram condutas desrespeitosas de alunos contra professores e funcionários, pois sua omissão quanto aos pequenos incidentes é diretamente responsável pela ocorrência dos incidentes maiores;
Uma multidão de filhos tiranos que se tornam alunos-clientes será despejada na vida como adultos eternamente infantilizados e totalmente despreparados, tanto tecnicamente para o exercício da profissão, quanto pessoalmente para os conflitos, desafios e decepções do dia a dia.
Ensimesmados em seus delírios de perseguição ou de grandeza, estes jovens mostram cada vez menos preparo na delicada e essencial arte que é lidar com aquele ser complexo e imprevisível que podemos chamar de “o outro”.
A infantilização eterna cria a seguinte e horrenda lógica, hoje na cabeça de muitas crianças em corpo de adulto: “Se eu tiro nota baixa, a culpa é do professor. Se não tenho dinheiro, a culpa é do patrão. Se me drogo, a culpa é dos meus pais. Se furto, roubo, mato, a culpa é do sistema. Eu, sou apenas uma vítima. Uma eterna vítima. O opressor é você, que trabalha, paga suas contas em dia e vive sua vida. Minhas coisas não saíram como eu queria. Estou com muita raiva. Quando eu era criança, eu batia os pés no chão. Mas agora, fisicamente, eu cresci. Portanto, você pode ser o próximo.”
Qualquer um de nós pode ser o próximo, por qualquer motivo. Em qualquer lugar, dentro ou fora das escolas. A facada ignóbil no professor Kássio dói no peito de todos nós. Que a sua morte não seja em vão. É hora de repensarmos a educação brasileira e abrirmos mão dos modismos e invencionices. A melhor “nova cultura de paz” que podemos adotar nas escolas e universidades é fazermos as pazes com os bons e velhos conceitos de seriedade, responsabilidade, disciplina e estudo de verdade.
Igor Pantuzza Wildmann
Advogado – Doutor em Direito. Professor universitário.

Texto retirado de: Blog do Henrique 

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Casa Arrumada...

Desde que comecei a vida blogueira, procuro dicas de organização da casa, ideias para montar meu ateliê, e me inspiro vendo os mais diversos tipos de artesanato que esse mundo virtual tem a oferecer, e dentre esse passeios encontrei um texto que me fez refletir sobre uma angustia que tenho a muito tempo: Como manter a casa sempre arrumada e organizada?
Sou professora e estudante, e por esse motivo tenho muito livro, apostila, papel e isso faz uma bagunça bem grandinha, principalmente quando preparo aula ou estudo para a faculdade, é papel e livro para todo lado. Assim quase enlouqueço pensando no que posso fazer para conseguir manter a casa sempre organizada, pois limpinha eu conservo, mas a organização... fica a desejar (principalmente no escritório). Mas lendo esse texto do Drummond pensei um pouco melhor nas minhas angustias. Leiam e deixem a sua opinião...

"Casa Arrumada

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)

Casa arrumada é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: Aqui tem vida...
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante,
passaporte e vela de aniversário, tudo junto...
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos...
Netos, pros vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia. Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.

Arrume a sua casa todos os dias...
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
E reconhecer nela o seu lugar."



Bom vou deitar um pouco, hoje não fui a aula pois uma dor de estômago está me matando e amanhã é aniversário da mãe, vou para Morro Redondo passar essa data com ela, não vou participar do desfile de 7 de setembro, e vou estar longe da internet também, então desde hoje desejo um bom feriado e uma bom dia de descanso a tod@s.
Beijos...

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Projetos de leitura

Na minha opinião a leitura faz muita diferença na aprendizagem e na vida dos alunos. Sempre que leio alguma coisa relacionada a Projetos de Leitura em algum lugar penso em como poderia implementá-los e se dariam certo. 
Quando trabalhava na outra escola desenvolvemos o Projeto Hora da Leitura, vi essa ideia no jornal Zero Hora e dei a sugestão na escola. Foi muito bom, os alunos no começo estavam resistentes mas depois aceitaram muito bem. Tinhamos meia hora por semana para ler sobre assuntos variados, em revistas, jornais, materiais diversos levados pelos professores. Depois que saí de lá não sei se o Projeto teve continuidade. 
No domingo fazendo meu passeio, agora semanal (quando tinha mais tempo era diário, agora é só nos finais de semana) por vários blogs relacionados a artesanato e educação encontrei uma ideia bem legal no blog Flor do Campo Atelier
 as sacolas de leitura, onde os alunos levam para casa, nos finais de semana, livros para lerem junto as famílias. Achei essa ideia ótima, e se algum dia trabalhar com séries inciais irei por essa ideia em prática.
Abaixo os links das postagens sobre o assunto:

Deem uma olhada, pode ser que se inspirem...
Teresa, parabéns pelo bélíssimo trabalho que você faz, fiquei encantada com tantas coisas lindas...

Uma ótima semana a tod@s.

sábado, 27 de agosto de 2011

Sou uma crafter...

Seguidamente quando pego meu tricô e levo junto nas festas da escola ou em algumas visitas na casa de amigos e parentes escuto a mesma frase: “Tricô é coisa de velha” .
Acho muito divertido ver como as manualidades são encaradas por algumas pessoas, até gosto desse estranhamento quando me veem fazendo algum trabalho manual, mas depois de ler esse texto no ZuperZiper tenho uma resposta melhor: Não sou velha porque faço tricô, SOU UMA CRAFTER!!!
Segue o texto do SuperZiper:

"Sim, invadiu. E dizemos mais. Invadiu a web e mudou de nome. Virou…..craft! Mas que raios é  craft? Achamos quase impossível você nunca ter ouvido falar nesta palavra, mas vamos lá.  Crafts é o artesanato moderno, conectado e que  se alimenta de referências da Internet. Fazer crafts  hoje  é um fenômeno mundial e que a cada ano ganha mais força aqui no Brasil.

Crafters são artesãs com um novo perfil. São estudantes,  mães e  executivas de áreas distintas, que têm em comum uma paixão por atividades manuais criativas. Gente que gosta de por a mão na massa e criar seus próprios objetos. Elas estão conectadas na rede para aprender técnicas, se inspirar e compartilhar idéias. Blogar muitas vezes também faz parte da rotina destas artesãs conectadas,  bem como trocar informações com outras crafters que estão em outras cidades e até outros  países.

Muitas crafters não se contentam  em reproduzir uma técnica, elas vão sempre além e acrescentam seu toque criativo, único, original em tudo que fazem. Usam técnicas tradicionais para produzir objetos originais e inusitados.  Bordado em ponto cruz ? Sim, mas com desenhos de filmes cult.  Patchwork? Só se for o moderno.

Algumas crafters aprendem tricô e crochê assistindo vídeo-aulas no Youtube e vão as ruas encapar os postes com malhas coloridas (á  ouviram falar de tricô de guerrilha?). As mais experientes até produzem vídeos caseiros  e ensinam tricô para iniciantes que nunca pegaram numa agulha.

Crafters são ousadas. As mais empreendedoras transformam seu hobby em negócio e se jogam na web para vender seus trabalhos em sites de e-commerce.

Mas ser crafter  vai muito além de blogar e costurar, é acima de tudo um estado de espírito. Se você olha para uma garrafa plástica vazia e a sua mente fica borbulhando de idéias criativas sobre o que fazer com ela você provavelmente tem um DNA de crafter. Se você não pode ver uma camiseta lisa e fica pensando nas possibilidades de customizá-la, o bichinho do craft já te mordeu.   Se você acha mais bacana fazer em casa do que comprar produtos massificados … wéeeeee…… alarme craft  disparando!

Se algumas pessoas tinham uma percepção ruim sobre o artesanato o craft veio pra apagar os estereótipos. Já foi-se o tempo em que pintar camiseta era coisa de hippie e  tricotar apenas para vovós. Quer um exemplo? Máquina de costura voltou a ser objeto de desejo de muita gente jovem. Quem diria, né?

E você, é crafter?  Se ao terminar de ler esta revista você for correndo pesquisar técnicas e nomes que aparecem aqui no Google  as chances são muito grandes.

(Texto original publicado na revista Make, em Março de 2011)"
Publicado no SuperZiper em 20 de abril de 2011.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Mais um Cachecol - Lã Sensual da Círculo

Olá, dias atrás mostrei um cachecol que fiz para minha irmã com a lã Sensual da Circulo, gostei tanto d resultado que fiz um pra mim também. Vejam como ficou:

 O que acharam???

Abraços e boa semana!!!

domingo, 21 de agosto de 2011

Feira de Ciências...

Olá, como estão?
Semaninha corrida!!! Essa semana começou as aulas do 2º semestre letivo do curso de Licanciatura em Pedagogia a  Distância, o qual sou tutora, por isso, muitas leituras foram feitas. E essa semana também teve Feira de Ciências aqui no município, daí envolvida com os preparativos da maquete da minha turma e organização do espaço da escola na feira.
Meus alunos não ganharam nada, mas a escola voltou com um troféu de 2º lugar com a turma do 5º Ano com o trabalho Arte com PET. Mas não é sobre as vitórias e derrotas que quero falar, mas sim de uma indignação pessoal...
Na minha época de estudante estava acostumada a participar das Feiras de Ciências da escola, adorava montar os experimentos, manipular, interagir com aquilo que estava sendo montado, não gostava daqueles trabalhos que era só explicação, eu gostava daquilo que dava para ver algo acontecendo. 
Acredito que tenha sido por causa destas Feiras de Ciências que eu decidi qual faculdade iria fazer, as minhas duas últimas participações em Feiras foram confeccionando experimentos de Física, adorava ver como as coisas aconteciam e como funcionavam, através das experiências isso era visível.
Princípio da Maquina Fotográfica (2º Ano - Ens. Médio/2000)

Forças Magnéticas (3º Ano - Ens. Médio/2001)

Em 2002 entrei para faculdade de Licenciatura em Física e lá participava do projeto Oficinas de Física, através do qual iamos as escolas apresentar experimentos de Física para os alunos, era maravilhoso!!!! Ver o rosto dos alunos encantados vendo os conceitos se materializarem através dos experimentos, isso era muito gratificante.
Em 2007 vim dar aula de Ciências em Canguçu, cheguei no mesmo entusiasmo das Feiras que participei, em 2008 montei com meus alunos dois experimentos de Física, a Máquina Fotográfica e o Banquinho de Pregos, foi um sucesso entre os visitantes da feira, mas não agradou os jurados que escolheram projetos. E isso foi se confirmando a cada ano, hoje a Feira de Ciências não é mais aquela que fez eu me apaixonar pela Física, hoje ela é somente uma mostra de projetos, onde o que importa é fazer um projeto entre a escola e a comunidade, mesmo que isso não tenha muito a ver com as Ciências. Isso é frustrante para quem é apaixonado pelo que faz e pelo o que estudou, ou melhor por aquilo que fez eu me apaixonar pela Física.
Desculpem o desabafo, mas fiquei tão chateada quando percorri os corredores da Feira e não tinha com o que interagir, procurei por experimentos que me prendessem a atenção e só encontrei explicações de cartazes, fotos, banners e maquetes, e onde estava os experimentos da Feira de Ciências??? Não sei...
Fica aqui a minha opinião pessoal.

domingo, 7 de agosto de 2011

Fim de férias

As férias chegaram ao fim, e com elas o meu tempo "livre" para me dedicar as minhas pesquisas nos blogs que encontrei por aqui e para me dedicar aos meus artesanatos. Eu gostaria de ter pelo menos mais umas duas semanas de férias para me dedicar as minhas novas descobertas. 
Desde que fiz um orkut especifico para o artesanato (Josi Artesanatos) comecei a conhecer técnicas diversas e a me encantar por algumas que ainda não conhecia. Já fiz curso de pintura em madeira, abandonei, fiz curso novamente, mas esse não é o meu chão, acabo sempre voltando as agulhas e as linhas. 
Nessas minhas buscas no orkut conheci o Patch-Aplique ou Patchcolagem, fiquei encantada com tanta beleza e facilidade (achava que era bem simples de fazer), então decidi fazer um curso para aprender a técnica. 
Em Pelotas o curso é dado na loja-ateliê Pesponto liguei para lá e marquei o dia, fiz uma aula e me apaixonei. Em duas aulas fiz duas almofadas lindas (ainda faltam encher), e não quero parar tão cedo, mesmo na correria das aulas e mais aulas gosto do ambiente do curso, de estar aprendendo algo manual, as manualidades me inspiram, me liberam do estresse do dia a dia.
Aqui uma das almofadas, ainda não está pronta, falta encher com fibra e fechar, a outra mostro depois de pronta.
Minha primeira almofada em Patchwork
Tenho alguns projetos a terminar, mas mesmo sem estar de férias pretendo destinar um tempo para mim, um tempo para fazer o que eu gosto: minhas arteirices.
Assim que tiver trabalhos prontos posto por aqui...

Abraços e bom domingo!!!

terça-feira, 26 de julho de 2011

Gola babado.

Olá, hoje vim mostrar mais um trabalhinho, terminei no sábado mas não tive tempo de postar antes. Já tinha dito aqui que tinha ficado encantada com a gola babado da Josimar, e tentei fazer uma para mim. A primeira tentativa não deu certo, com a lâ Sensual da Círculo, os babados ficaram muito pequenos. Daí comprei a lã Big Differenza da Central Fios, e ficou muito legal. Adorei.
Deem uma olhada no resultado:






A modelo não ajuda nem um pouco mas dá para ter uma noção de como fica...



 O que acharam? Deixem o seu comentário...

 Por hoje é isto, assim que tiver mais alguma coisa pronta venho mostrar aqui.

Abraços e boa semana!!!

sábado, 23 de julho de 2011

Resposta de uma professora a VEJA. Leiam e Reflitam.

Vi essa postagem no blog http://meustrabalhospedagogicos.blogspot.com/ e acho que ela deve ser divulada, vim postá-la também. Leiam, se concordarem com a resposta da professora divulguem, é revoltante como os professores estão sendo tratados nesse país.

"Leiam a referida reportagem que saiu na revista Veja e gerou o protesto da professora relatado abaixo:

link revista veja: http://veja.abril.com.br/230610/aula-cronometrada-p-122.shtml"


RESPOSTA À REVISTA VEJA
Sou professora do Estado do Paraná e fiquei indignada com a reportagem da jornalista Roberta de Abreu Lima "Aula Cronometrada". É com grande pesar que vejo quão distante estão seus argumentos sobre as causas do mau desempenho escolar com as VERDADEIRAS razões que geram este panorama desalentador. Não há necessidade de cronômetros, nem de especialistas para diagnosticar as falhas da educação. Há necessidade de todos os que pensam que: "os professores é que são incapazes de atrair a atenção de alunos repletos de estímulos e inseridos na era digital" entrem numa sala de aula e observem a realidade brasileira.
Que alunos são esses "repletos de estímulos" que muitas vezes não têm o que comer em suas casas quanto mais inseridos na era digital? Em que pais de famílias oriundas da pobreza trabalham tanto que não têm como acompanhar os filhos em suas atividades escolares, e pior em orientá-los para a vida? Isso sem falar nas famílias impregnadas pelas drogas e destruídas pela ignorância e violência, causas essas que infelizmente são trazidas para dentro da maioria das escolas brasileiras.
Está na hora dos professores se rebelarem contra as acusações que lhes são impostas. Problemas da sociedade deverão ser resolvidos pela sociedade e não somente pela escola.Não gosto de comparar épocas, mas quando penso na minha infância, onde pai e mãe, tios e avós estavam presentes e onde era inadmissível faltar com o respeito aos mais velhos, quanto mais aos professores e não cumprir as obrigações fossem escolares ou simplesmente caseiras, faço comparações com os alunos de hoje "repletos de estímulos". Estímulos de quê? De passar o dia na rua, não fazer as tarefas, ficar em frente ao computador, alguns até altas horas da noite, (quando o têm), brincando no Orkut, ou o que é ainda pior envolvidos nas drogas. Sem disciplina seguem perdidos na vida.
Realmente, nada está bom. Porque o que essas crianças e jovens procuram é amor, atenção, orientação e disciplina.
Rememorando, o que tínhamos nós, os mais velhos, há uns anos atrás de estímulos? Simplesmente: responsabilidade, esperança, alegria.
Esperança que se estudássemos teríamos uma profissão, seríamos realizados na vida. Hoje os jovens constatam que se venderem drogas vão ganhar mais. Para quê o estudo? Por que numa época com tantos estímulos não vemos olhos brilhantes nos jovens? Quem, dos mais velhos, não lembra a emoção de somente brincar com os amigos, de ir aos piqueniques, subir em árvores?
E, nas aulas, havia respeito, amor pela pátria.. Cantávamos o hino nacional diariamente, tínhamos aulas "chatas" só na lousa e sabíamos ler, escrever e fazer contas com fluência.
Se não soubéssemos não iríamos para a 5ª. Série. Precisávamos passar pelo terrível, mas eficiente, exame de admissão. E tínhamos motivação para isso.
Hoje, professores "incapazes" dão aulas na lousa, levam filmes, trabalham com tecnologia, trazem livros de literatura juvenil para leitura em sala-de-aula (o que às vezes resulta em uma revolução), levam alunos à biblioteca e a outros locais educativos (benza, Deus, só os mais corajosos!) e, algumas escolas públicas onde a renda dos pais comporta, até a passeios interessantes, planejados minuciosamente, como ir ao Beto Carrero.
E, mesmo, assim, a indisciplina está presente, nada está bom. Além disso, esses mesmos professores "incapazes", elaboram atividades escolares como provas, planejamentos, correções nos fins-de-semana, tudo sem remuneração;
Todos os profissionais têm direito a um intervalo que não é cronometrado quando estão cansados. Professores têm 10 minutos de intervalo, quando têm de escolher entre ir ao banheiro ou tomar às pressas o cafezinho. Todos os profissionais têm direito ao vale alimentação, professor tem que se sujeitar a um lanchinho, pago do próprio bolso, mesmo que trabalhe 40h semanais. E a saúde? É a única profissão que conheço que embora apresente atestado médico tem que repor as aulas. Plano de saúde? Muito precário.
Há de se pensar, então, que são bem remunerados... Mera ilusão! Por isso, cada vez vemos menos profissionais nessa área, só permanecem os que realmente gostam de ensinar, os que estão aposentando-se e estão perplexos com as mudanças havidas no ensino nos últimos tempos e os que aguardam uma chance de "cair fora".Todos devem ter vocação para Madre Teresa de Calcutá, porque por mais que esforcem-se em ministrar boas aulas, ainda ouvem alunos chamá-los de "vaca","puta", "gordos ", "velhos" entre outras coisas. Como isso é motivante e temos ainda que ter forças para motivar. Mas, ainda não é tão grave.
Temos notícias, dia-a-dia, até de agressões a professores por alunos. Futuramente, esses mesmos alunos, talvez agridam seus pais e familiares.
Lembro de um artigo lido, na revista Veja, de Cláudio de Moura Castro, que dizia que um país sucumbe quando o grau de incivilidade de seus cidadãos ultrapassa um certo limite.
E acho que esse grau já ultrapassou. Chega de passar alunos que não merecem. Assim, nunca vão saber porque devem estudar e comportar-se na sala de aula; se passam sem estudar mesmo, diante de tantas chances, e com indisciplina... E isso é um crime! Vão passando série após série, e não sabem escrever nem fazer contas simples. Depois a sociedade os exclui, porque não passa a mão na cabeça. Ela é cruel e eles já são adultos.
Por que os alunos do Japão estudam? Por que há cronômetros? Os professores são mais capacitados? Talvez, mas o mais importante é porque há disciplina. E é isso que precisamos e não de cronômetros. Lembrando: o professor estadual só percorre sua íngreme carreira mediante cursos, capacitações que são realizadas, preferencialmente aos sábados. Portanto, a grande maioria dos professores está constantemente estudando e aprimorando-se. Em vez de cronômetros, precisamos de carteiras escolares, livros, materiais, quadras-esportivas cobertas (um luxo para a grande maioria de nossas escolas), e de lousas, sim, em melhores condições e em maior quantidade.
Existem muitos colégios nesse Brasil afora que nem cadeiras possuem para os alunos sentarem. E é essa a nossa realidade! E, precisamos, também, urgentemente de educação para que tudo que for fornecido ao aluno não seja destruído por ele mesmo Em plena era digital, os professores ainda são obrigados a preencher os tais livros de chamada, à mão: sem erros, nem borrões (ô, coisa arcaica!), e ainda assim se ouve falar em cronômetros. Francamente!!!
Passou da hora de todos abrirem os olhos e fazerem algo para evitar uma calamidade no país, futuramente. Os professores não são culpados de uma sociedade incivilizada e de banditismo, e finalmente, se os professores até agora não responderam a todas as acusações de serem despreparados e "incapazes" de prender a atenção do aluno com aulas motivadoras é porque não tiveram TEMPO.
Responder a essa reportagem custou-me metade do meu domingo, e duas turmas sem as provas corrigidas.
Vamos fazer uma corrente via internet, repasse a todos os seus! Grata.
Vamos começar uma corrente nacional que pelo menos dê aos professores respaldo legal quando um aluno o xinga, o agride... chega de ECA que não resolve nada, chega de Conselho Tutelar que só vai a favor da criança e adolescente (capazes às vezes de matar, roubar e coisas piores), chega de salário baixo, todas as profissões e pessoas passam por professores, deve ser a carreira mais bem paga do país, afinal os deputados que ganham 67% de aumento tiveram professores, até mesmo os "alfabetizados funcionais". Pelo amor de Deus somos uma classe com força!!! Somos politizados, somos cultos, não precisamos fechar escolas, fazer greves, vamos apresentar um projeto de Lei que nos ampare e valorize a profissão.

Vanessa Storrer - professora da rede Municipal de Curitiba!"

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Cachecol - Lã Sensual da Círculo

Olá, hoje vim mostrar o cachecol que terminei ontem com a lã Sensual da Círculo, demorei bastante, mas gostei do resultado.
Acho que vou deixar para minha irmã, ela insistiu que queria...


Vejam o resultado...



O que acharam???

Hoje começam as minhas férias, agora vou ter tempo de teerminar alguns trabalhinhos inacabados e começar outros, daí posto aqui.
Ah, hoje comecei a Gola Babado da Josimar, está ficando muito legal.


Abraços e boas férias!!!